Cerca de três mil trabalhadores da administração local saíram às 11:00 esta quarta-feira do Rossio em direção ao Ministério das Finanças, em Lisboa, para exigir a publicação imediata dos acordos para as 35 horas semanais.

Os trabalhadores vieram de todo o país e a Lisboa terão chegado sete autocarros, de acordo com José Correia, do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL).

Os manifestantes exigem «a imediata eliminação da sobretaxa extraordinária de IRS e o aumento do salário mínimo», a revogação do regime legal dos contratos de emprego e inserção e o «imediato início de um processo de valorização das carreiras profissionais e dos salários na administração pública».

Os manifestantes percorreram a rua do Ouro até ao Ministério das Finanças e entoaram palavras de ordem, como «35 horas para todos», «35 horas sim, 40 horas não», «temos direitos, não somos escravos».