A Polícia Judiciária deteve um homem que transportava uma “quantidade significativa” de heroína, dissimulada no interior do organismo por várias dezenas de cápsulas que tinha ingerido.

Em comunicado, a PJ adianta que a Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes deteve, no aeroporto de Lisboa, um “homem estrangeiro de 33 anos e sem profissão conhecida”, pela “presumível autoria de um crime de tráfico de estupefacientes”.

Radiografia revela cápsulas de droga no interior do organismo (Foto: PJ)

De acordo com a PJ, caso chegasse aos circuitos ilícitos de distribuição, o estupefaciente seria suficiente para a composição de pelo menos 16.800 doses individuais.

Cápsulas retiradas do interior do organismo do suspeito (Foto: PJ)

A PJ adianta que a heroína apreendida foi transportada por via aérea desde um país africano para Portugal.

O detido vai ser presente à autoridade judiciária competente para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação que forem consideradas adequadas.