A GNR apreendeu esta terça-feira em Ferreiros, Póvoa de Lanhoso, 526 gramas de cocaína cristalizada (crack), substância encontrada durante a triagem no lixo no ecoparque da Braval, informou aquela força.

A Braval é a empresa multimunicipal responsável pela valorização e tratamento dos resíduos sólidos dos concelhos de Braga, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Amares, Vila Verde e Terras de Bouro.

De acordo com a GNR, citada pela Lusa, um funcionário daquela empresa estava a efetuar a triagem de resíduos e detetou um embrulho em cujo interior se encontrava um pó branco «que considerou ser droga».

O caso foi participado à GNR, que fez a apreensão do produto e o submeteu a teste de despistagem, tendo concluído tratar-se de cocaína cristalizada.

A ocorrência foi comunicada ao Tribunal de Lanhoso, onde o consequente expediente e o produto estupefaciente apreendido vão ser entregues.

Em comunicado, o administrador da Braval, Pedro Machado, referiu que esta situação «comprova a minúcia» com que a triagem de resíduos é realizada naquela empresa.