Uma operação entre a Polícia Judiciária e o Corpo de Polícia de Espanha permitiu a apreensão de 1300 quilos de cocaína e a detenção de vários indivíduos, no Algarve, suspeitos de pertencerem a um grupo de tráfico internacional de estupefacientes.

Em comunicado, a diretoria do Sul da Polícia Judiciária (PJ) adianta que três detenções ocorreram no sotavento algarvio, após as autoridades terem intercetado os detidos, a quem foram apreendidas as viaturas em que circulavam.

A mesma operação envolveu diligências de investigação da Polícia Espanhola, que fez mais seis detenções em território espanhol.

Em comunicado, a PJ adianta que os detidos têm idades compreendidas entre os 29 e os 50 anos, e que foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo ficado em prisão preventiva a aguardar o desenvolvimento dos trâmites do processo.

As autoridades portuguesa e espanhola estimam que os 1300 quilogramas de cocaína rendessem perto de 80 milhões de euros, se a droga não tivesse sido intercetada após uma investigação conjunta de um ano.

As detenções ocorreram nos dias 07 e 08 de setembro e resultaram de uma investigação realizada pela Polícia Judiciária (PJ) e pelo Corpo de Polícia de Espanha, disse à agência Lusa o diretor da PJ de Faro, Luís Mota Carmo, admitindo tratar-se, até ao momento, de uma das maiores apreensões do ano em Portugal e mesmo na Europa.

A apreensão e as detenções foram «um rude golpe» no grupo de tráfico internacional, disse Mota Carmo.