As buscas para encontrar o homem que desapareceu domingo no molhe norte da barra do Douro, Porto, arrastado por uma onda, foram retomadas pelas 08:00 desta terça-feira, disse à agência Lusa fonte do comando local da Polícia Marítima.

«As buscas foram retomadas por terra e por mar no local. As condições marítimas estão melhores agora do que quando foram suspensas segunda-feira. A ondulação, para já, está calma», disse a mesma fonte.

O homem, de 39 anos, praticava pesca lúdica, acompanhado de um irmão, quando cerca das 04:45 da madrugada de domingo foi surpreendido por uma onda que o arrastou para o mar.

O mesmo responsável referiu que nas buscas encontram-se uma viatura da Polícia Marítima e uma embarcação do Instituto dos Socorros a Náufragos (ISN), adiantando que a patrulha que normalmente faz o serviço na costa vai ficar «com especial atenção» à parte sul do molhe.

No domingo passado, em declarações à Lusa, o oficial adjunto da Capitania do Porto do Douro, José Matos, explicou que o acidente ocorreu numa zona que, na sequência de um aviso meteorológico, tinha sido vedada com uma fita para impedir a passagem das pessoas.

Os dois homens não terão respeitado esse sinal e terão ultrapassado a barreira, adiantou então a mesma fonte.