Caminhamos a passos largos até à ponta oeste do Algarve. Estamos na Meia Praia, mesmo aqui ao pé de Lagos, cidade com história ligada aos Descobrimentos. Mas já lá vamos, que agora é tempo de outras descobertas.

Chama-nos a atenção a canção estridente das gaivotas. São às centenas. Só pode significar uma coisa: peixe.

O mar hoje foi generoso, como generosos são os índios da Meia Praia. Levantaram-se manhã cedo para ajudar os pescadores a trazer as redes para a areia. O peixe grande já foi para a lota, o miúdo é distribuído irmãmente por todos. E também as gaivotas ganham o dia.

Lagos é cidade com história. Foi daqui que muitos homens partiram para mares nunca dantes navegados. A mando do Infante D. Henrique, sentado na praça com o mesmo nome, de olhos postos no mar. O grande mentor dos descobrimentos portugueses viveu grande parte da vida em Lagos.

As pequenas ruas da cidade guardam história e histórias. E daqui fazem parte dos mais belos postais de Portugal. A Praia Dona Ana foi considerada em 2015 a praia mais bonita do país, uma das mais belas do mundo. No mesmo ano sofreu obras. Para aumentar o areal e a segurança dos banhistas. Muitos consideram que a beleza natural se perdeu. Mas longe disso, esta continuar a ser uma das praias mais bonitas de todo o mundo.​