A Doença dos Legionários poderá ser transmitida pessoa-a-pessoa, segundo um estudo realizado por profissionais de saúde de várias instituições nacionais e que será divulgado quinta-feira na revista New England Journal of Medicine.

“Apesar do risco de transmissão pessoa-a-pessoa da Doença dos Legionários ser certamente muito baixo, as conclusões deste trabalho poderão servir para alertar a comunidade médico-científica para a eventual necessidade de rever as medidas de prevenção e controlo da doença”, refere a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte), num comunicado enviado à agência Lusa, a divulgar o estudo e a sua publicação.

O estudo, inédito a nível mundial, assinado por 17 coautores, envolveu profissionais de saúde de várias instituições, nomeadamente da Administração Regional de Saúde do Norte e do Instituto Nacional de Saúde doutor Ricardo Jorge.

No comunicado, a ARS Norte explica que o caso provável de transmissão pessoa-a-pessoa ocorreu no contexto do surto que se registou em Vila Franca de Xira entre novembro e dezembro de 2014, provocando a morte de 14 pessoas.

Além das mortes, 400 pessoas foram diagnosticadas com a doença.

“Os autores do estudo chegaram à conclusão depois de identificarem, na região de saúde do Norte, dois casos fatais da doença em familiares, em que um deles não tinha qualquer associação geográfica com Vila Franca de Xira”, refere o comunicado.

Para compreender melhor a ocorrência, “foi estudada a relação genética entre as bactérias isoladas daqueles doentes, tendo-se concluído, após a sequenciação total do genoma, em ambos os casos, que, para além de se tratar da estirpe anteriormente identificada como causadora do surto de Vila Franca de Xira, as bactérias isoladas revelavam uma similaridade total do seu material genético”, explica a ARS Norte.

Segundo o comunicado, a investigação epidemiológica “revelou a existência de um contacto muito estreito entre os dois familiares, pelo que a equipa de investigadores concluiu tratar-se de um caso provável de transmissão pessoa-a-pessoa da Doença dos Legionários”.

A Doença dos Legionários é uma pneumonia que afeta preferencialmente pessoas idosas, fumadoras, imunodeprimidas ou pessoas com doenças crónicas.

A pneumonia provocada pela legionella pode provocar a morte.