A Direção-Geral de Saúde (DGS) confirmou, este sábado, um total de 19 casos de doença dos legionários com ligação ao Hospital de São Francisco Xavier, em Lisboa. Três dos infetados estão nos cuidados intensivos, indica um boletim epidemiológico atualizado da Direção-geral de Saúde.

De acordo com o boletim, os 19 casos incluem 12 pessoas com idades entre os 70 e os 89 anos, quatro pessoas dos 50 aos 69, duas pessoas com mais de 90 anos e uma pessoa com 44 anos, funcionário do próprio hospital São Francisco Xavier.

Em conferência de imprensa às 18:00 deste sábado,, a diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, tinha dado conta de 18 casos detetados no São Francisco Xavier desde o dia 31 de outubro.

Graça Freitas admitiu, no entanto, que este número poderia aumentar, tendo em conta o período de incubação de dez dias da doença e o facto de as medidas de contenção terem sido tomadas depois de conhecidos os primeiros casos.

Podem [aumentar] por uma razão muito simples. O período de incubação - em que a pessoa teve contacto com o micro-organismo, o vírus ou uma bactéria, mas que ainda não tem sintomas - no caso da doença dos legionários pode ir até 10 dias. Não é frequente, mas pode acontecer. As medidas que foram tomadas farão efeito daqui para a frente, mas obviamente que não atuam retrospetivamente", disse Graça Freitas.

A DGS adianta que, "na sequência da investigação epidemiológica, de forma a avaliar a situação, recolheram-se amostras em vários pontos dos circuitos de água do Hospital de São Francisco Xavier". "Estas amostras foram analisadas no Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge e revelaram a presença de Legionella. Pelo princípio da precaução foram tomadas as medidas adequadas para interromper a possível fonte de transmissão. A investigação epidemiológica mantém-se nas vertentes da vigilância da saúde humana e ambiental", adianta a DGS.

A TVI sabe que o foco da doença estará numa das chaminés do hospital.

VEJA TAMBÉM:

A Direção-Geral de Saúde acrescenta que, temporariamente, os doentes urgentes mais graves destinados ao Hospital de São Francisco Xavier vão ser reencaminhados pelo INEM para outras instituições hospitalares, de forma a facilitar a implementação das medidas de controlo. O são Francisco Xavier irá manter-se aberto à admissão de outros doentes. 

A doença do legionário se transmite através da inalação de aerossóis contaminados com a bactéria da legionella e não através da ingestão de água. A DGS lembra que "a infeção, apesar de poder ser grave, tem tratamento efetivo".