A Associação Nacional dos Professores Contratados (ANVPC) defendeu esta segunda-feira a retirada da Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades dos professores do Estatuto da Carreira Docente, por considerar que sua aplicação é elemento discriminatório.

Em comunicado, a ANVPC refere que, apesar do recuo desta segunda-feira do Ministério da Educação e Ciência, e ainda que tenha sido um passo no sentido do reconhecimento da experiência profissional destes docentes, apenas resolve uma pequena parte do problema.

A associação garante que continuará a desenvolver ações até que a prova seja definitivamente retirada do Estatuto da Carreira Docente, por considerar que a sua aplicação não faz qualquer sentido, e se apresenta como mais um elemento discriminatório aplicado, uma vez mais, aos Professores Contratados portugueses.

No comunicado, a ANVPC refere que está a preparar o envio à Comissão Europeia de uma queixa sobre a aplicação da prova aos professores contratados portugueses.