A Câmara de Loures anunciou, esta terça-feira, que vai reabrir na quarta-feira as piscinas municipais da freguesia de Santa Iria de Azóia, que tinham sido encerradas hoje como medida de prevenção do surto de legionella.

Em comunicado, a autarquia explica que decidiu reabrir na quarta-feira as piscinas de Santa Iria de Azóia na sequência da comunicação de hoje da Direção Geral de Saúde (DGS), que referiu não existirem «indícios de extensão do risco de doença para lá da zona já delimitada», aludindo às três localidades do concelho de Vila Franca de Xira mais afetadas por este surto.

Além do encerramento provisório das piscinas de Santa Iria da Azóia, a Câmara de Loures tinha adotado outras medidas de prevenção, nomeadamente o reforço do cloro na água fornecida na rede municipal e o fecho de todas as fontes ornamentais, que voltarão a ser novamente ligadas na quarta-feira.

Os últimos dados divulgados esta tarde, em comunicado, pela DGS, referem que foram identificados até agora 278 doentes infetados com legionella, mantendo-se as cinco vítimas mortais reportadas na segunda-feira.

A mesma nota refere que os casos reportados no estrangeiro, o comunicado refere que «tudo indica» que estejam ligados a este surto.

Infografia: legionella - o ponto da situação

Hoje, o diretor-geral da Saúde, Francisco George, confirmou à agência Lusa a existência de um caso em Luanda (Angola) e outro em Lima (Perú), ambos em pessoas que estiveram no concelho de Vila Franca de Xira.

A DGS reforça que não há risco de transmissão da bactéria entre pessoas.

A legionella, que provoca pneumonias graves e pode ser mortal, foi detetada na sexta-feira, no concelho de Vila Franca de Xira, tendo provocado até agora a morte de cinco pessoas.