Uma funcionária da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte apropriou-se de mais de 83 mil euros de receitas daquele serviço, acusa o Ministério Público de Matosinhos, citado hoje em nota da Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

“O Ministério Público considerou indiciado que a arguida, no exercício funcional enquanto assistente técnica da Direção Regional, apropriou-se da quantia global de 83.341 euros”, refere o despacho de acusação citado pela PGD na sua página eletrónica.

A verba em causa era referente, ainda segundo o Ministério Público, a pagamentos efetuados pela emissão de licenças de pesca lúdica.

Os factos reportam-se ao período de 1 de janeiro de 2007 a 30 de abril 2015 e a arguida está formalmente acusada de um crime de peculato.