O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras anunciou esta terça-feira a detenção de dois homens e uma mulher por permanência ilegal, na sequência de ações operacionais realizadas em Aveiro, Murtosa e Sangalhos.

As operações, realizadas na última semana, visavam o combate ao auxílio à imigração ilegal e o emprego e exploração de mão-de-obra ilegal.

Na zona da Murtosa e Estarreja foram detidos dois cidadãos estrangeiros, de 40 e 51 anos, indocumentados, sem profissão conhecida, que se dedicavam à apanha e comercialização ilegal de bivalves.

Presentes a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Estarreja, foi-lhes aplicada como medida de coação a colocação no Centro de Instalação Temporária de Imigrantes para efeitos de condução à fronteira no mais curto espaço de tempo.

Em Aveiro, foi identificada uma cidadã estrangeira ilegal em território nacional e sob a qual pendia um processo de expulsão, sendo notificada a abandonar Portugal no prazo de 10 dias.

Na sequência de fiscalização a dois bares de diversão noturna, em Sangalhos, Anadia, foram ainda detetadas duas cidadãs estrangeiras que não possuíam visto válido ou título de residência, pelo que foram notificadas a abandonar o País no prazo de vinte dias.

Ao proprietário dos estabelecimentos foram aplicadas coimas por emprego e exploração de mão-de-obra estrangeira ilegal e alojamento de estrangeiros, sem a respetiva comunicação ao SEF, que podem ultrapassar os vinte mil euros.