A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve, esta segunda-feira, duas pessoas por caça de espécies não autorizadas, e o levantamento de 33 contraordenações por incumprimento da legislação da caça e do regime jurídico das armas e munições.

A GNR explica em comunicado que durante a operação «Artémis», realizada no domingo, dia da abertura da caça a espécies migradoras, apreendeu seis armas de fogo, 15 animais de espécies diversas e oito documentos (carta de caçador e documentos de armas apreendidas).

As contraordenações foram impostas «no âmbito da legislação que regulamenta a caça e do regime jurídico das armas e munições».

A GNR acrescenta que a operação de fiscalização ao exercício do ato venatório teve como objetivo «compatibilizar a atividade cinegética com a conservação da natureza e da biodiversidade».

A operação foi desenvolvida pelo Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente, da GNR.