A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve, nas últimas 12 horas, 54 pessoas em flagrante delito por crimes como condução sob o efeito do álcool ou posse de arma proibida.

Entre as oito da noite de sábado e as oito da manhã de domingo, a GNR levou a cabo várias operações de fiscalização rodoviária e prevenção e combate à criminalidade violenta que culminaram com a detenção de 54 pessoas.

A GNR deteve 38 pessoas que estavam a conduzir alcoolizadas, outras cinco que conduziam sem ter habilitação legal para o fazer e ainda duas por posse de arma proibida.

Durante a fiscalização, foram ainda detetadas 416 infrações, sendo metade dos casos (241) por excesso de velocidade, 78 por condução sob o efeito do álcool, 37 por falta de inspeção periódica obrigatória e 22 infrações por não usar ou por usar de forma incorreta os cintos de segurança.

Foram ainda apanhadas 16 pessoas ao telemóvel enquanto conduziam, dez sem seguro de responsabilidade civil obrigatório e sete com infrações relacionadas com tacógrafos.

Durante aquele período registaram-se dois acidentes, que provocaram um morto, um ferido grave e cinco feridos leves.

A GNR ainda apreendeu duas armas de fogo, haxixe e dinheiro.

PSP deteve 61 pessoas ao longo do fim-de-semana

A PSP deteve este fim-de-semana 61 pessoas na zona metropolitana de Lisboa, sendo os principais crimes a condução sob o efeito do álcool e o tráfico de droga.

O Comando Metropolitano da Polícia de Segurança Pública (PSP) de Lisboa efetuou diversas operações entre as nove da manhã de sábado e as nove da manhã de domingo, com especial enfoque nos concelhos de Lisboa, Oeiras, Loures e Sintra.

Em 24 horas, a PSP deteve 61 pessoas: 25 por conduzirem alcoolizadas, doze por tráfico de droga, três por roubo e quatro por furto.

A operação levou ainda à detenção de oito pessoas por falta de habilitação legal para conduzir, cinco por resistência e coação sobre funcionário, “duas por posse de arma proibida e duas por outros crimes”, explica a PSP em comunicado.