A GNR anunciou a detenção, em Vila Real e Murça, de quatro homens suspeitos de tráfico de estupefaciente, a apreensão de 129 doses de droga e de uma de calibre usado pelos militares.

A operação, que decorreu segunda-feira, culminou uma investigação que decorria há cerca de meio ano.

O tenente-coronel João Morgado, relações públicas do comandando da GNR de Vila Real, disse à agência Lusa que foram realizadas oito buscas em residências e em veículos, nos concelho de Vila Real e Murça, que envolveram 30 militares.

No âmbito desta operação, foram detidos quatro homens desempregados com idades compreendidas entre os 23 e os 37 anos.

João Morgado referiu que os homens são suspeitos de tráfico de droga e de alegadamente abastecerem as regiões de Vila Real, Murça, Peso da Régua e Lamego.

A GNR apreendeu ainda 129 doses de heroína, cocaína e haxixe, e três armas, uma das quais de marca Walter P.38, de nove milímetros, uma «arma de guerra» de calibre idêntico ao usado por forças militares.

O tenente-coronel salientou que ainda se está a investigar a proveniência da arma, mas confirmou que não pertence à Guarda Nacional Republicana.

Foram ainda apreendidas 61 munições de calibre nove milímetros, mais nove munições de vários calibres, uma embalagem de gás pimenta, uma faca borboleta, três navalhas, um sabre baioneta com 16.5 centímetros de lâmina, dois automóveis e 354 euros em notas e moedas.

Os detidos foram constituídos arguidos e vão ser presentes durante o dia de hoje no Tribunal Judicial de Vila Real, para aplicação de eventuais medidas de coação.