A PSP de Vila Real anunciou esta terça-feira a detenção de dois suspeitos de tráfico de estupefacientes, um deles referenciado pelas autoridades como um dos principais fornecedores da cidade, e a apreensão de 1.452 doses de heroína e cocaína.

Esta é considerada, segundo disse o comissário João Martins, uma das maiores apreensões de heroína e cocaína que foi feita pela PSP de Vila Real nos últimos cinco anos.

A operação começou com uma investigação e vigilância desencadeada por polícias da Esquadra de Investigação Criminal a um dos suspeitos, de cerca de 50 anos, que decorreu ao longo de alguns meses. Este homem tinha na sua posse 22 doses de heroína.

Na sequência desta detenção, os polícias recolheram informação que levou à detenção do segundo suspeito, também de cerca de 50 anos, e que está referenciado “como sendo um dos principais fornecedores de estupefaciente na cidade de Vila Real”.

Esta segunda detenção ocorreu já em Mondim de Basto, concelho vizinho de Vila Real, depois de uma perseguição policial ao indivíduo que tentou fugir à PSP.

A este segundo detido foi apreendida droga suficiente para 720 doses de heroína e 77 doses de cocaína, ainda 145 euros em notas do banco Central Europeu, bem como uma bolsa própria para acondicionar o estupefaciente.

Posteriormente, já no decorrer de uma busca domiciliária à sua residência, em Amarante, foram apreendidas mais 500 doses de heroína, 133 doses de cocaína, duas balanças de precisão, diverso material para a divisão e acondicionamento do referido produto em doses individuais, um telemóvel e um veículo automóvel.

Os suspeitos vão ser presentes esta tarde a primeiro interrogatório judicial, no Tribunal de Vila Real, para aplicação de eventuais medidas de coação.