A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta sexta-feira a detenção, na cidade de Ourém, de um homem e de uma mulher pela presumível prática do crime de lenocínio agravado.

Em comunicado, o Departamento de Investigação Criminal de Leiria da PJ informou que “a atividade criminosa desenvolvia-se, há mais de um ano, numa moradia em Ourém, onde os detidos fomentavam, com intenção lucrativa, a prática da prostituição por mulheres que se encontravam em situação de especial vulnerabilidade”.

“Os detidos, com 58 e 32 anos de idade, foram presentes às autoridades judiciárias competentes para primeiro interrogatório, ficando sujeitos à obrigação de apresentações diárias em posto policial e interdição de afastamento dos limites do concelho de Ourém”, acrescenta o comunicado.


Segundo a PJ, os arguidos vivem maritalmente e não têm ocupação laboral definida.

“Ele é português e ela é bielorrussa, tendo adquirido nacionalidade portuguesa”, explicou fonte da PJ, adiantando que as mulheres que se prostituíam naquela casa eram “essencialmente estrangeiras, de várias origens”.

“Eram mulheres que não tinham outros meios de subsistência nem estruturas de apoio ou familiares”, disse a mesma fonte, esclarecendo que a investigação decorria há cerca de seis meses.