A Polícia Judiciária (PJ) anunciou nesta quarta-feira a detenção, em Lisboa, de três homens suspeitos de burla através de um esquema ilícito que consistia em persuadir as vítimas a entregar-lhes dinheiro sob promessa de conseguirem multiplicar as quantias cedidas «com recurso a líquidos e papéis especiais».

Os elementos do grupo, com idades compreendidas entre os 32 e os 37 anos, começavam por convencer as vítimas «a entregar-lhes elevadas somas de dinheiro em notas de euros, normalmente de 50, 100, 200 ou 500», revela a PJ, em comunicado, acrescentando que, depois de receberem o dinheiro os suspeitos entregavam às vítimas embrulhos «com dimensões idênticas às das notas entregues» mas que continham apenas «duas ou três notas verdadeiras» e pedaços de papel.



Na sequência das detenções, a PJ apreendeu alguns dos objetos utilizados na prática dos crimes, entre os quais maços de papel, garrafas de líquidos destinados à suposta «multiplicação do dinheiro» e telemóveis.