"Colocou o incêndio, manteve-se nas proximidades e tornou-se suspeito", disse.



Questionada sobre as motivações do detido, a fonte da PJ frisou que o rapaz "gosta de ver os bombeiros a combater os incêndios", sendo suspeito da autoria de outros quatro incêndios florestais, este mês e em julho do ano passado, "utilizando chama direta".