A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta quarta a detenção de um bombeiro suspeito de ter ateado um incêndio no lugar de Morgade, em Montalegre, distrito de Vila Real, há cerca de um ano.

Em comunicado, a PJ refere que o bombeiro voluntário, que «não prestou serviço nos últimos meses», «terá agido num quadro de eventual perturbação psicológica» no dia 31 de agosto de 2013, quando alegadamente ateou o incêndio.

Este é o segundo bombeiro a ser detido no distrito de Vila Real em menos de uma semana e o 12.º indivíduo detido este ano pela PJ, através da Unidade Local de Investigação Criminal de Vila Real, por alegado crime de incêndio florestal.

No comunicado, a PJ acrescenta que o incêndio que deflagrou no verão do ano passado consumiu mato e só não se alastrou a «uma vasta mancha florestal constituída por carvalho e pinheiro bravo devido à rápida intervenção de populares, que prontamente o apagaram», como cita a Lusa.

A PJ anunciou na quinta-feira a detenção de um bombeiro de Vila Pouca de Aguiar suspeito de atear fogo no dia 17 de agosto, tendo este ficado em prisão domiciliária com pulseira eletrónica.