A GNR deteve 27 pessoas por suspeitas de tráfico de droga em Porto Covo e Sines (Setúbal), durante o Festival Músicas do Mundo (FMM), que terminou no sábado, apreendendo mais de 1.100 doses de estupefacientes, foi hoje anunciado.

O Comando Territorial de Setúbal da GNR explicou, em comunicado, que foi realizada, entre o dia 21 de julho e até ao último domingo, uma operação de policiamento, especialmente direcionada à segurança do FMM 2017, nas duas localidades “palco” do festival, Porto Covo e Sines.

No total, os militares do Destacamento Territorial de Santiago do Cacém detiveram 38 pessoas, das quais 27 por alegado tráfico de droga, sete por condução com excesso de álcool, três por posse de arma proibida e um por condução sem habilitação legal.

A operação envolveu também a apreensão de diversos tipos de estupefacientes: 719 doses de haxixe, 227 doses de MDMA/Speed, 89 doses de liamba, 66 doses de ecstasy, 18 doses de cocaína, 11 doses de heroína, nove doses de óleo de haxixe e cinco selos de LSD.

Os mais de 200 militares das várias valências da GNR mobilizados para estas ações de policiamento, pode ler-se no comunicado, apreenderam ainda uma arma branca, um bastão de basebol e um aerossol de defesa.

De acordo com a GNR, foram ainda instaurados 50 autos de contraordenação ao Código da Estrada e 77 autos de contraordenação por consumo de droga.

A operação policial visou “garantir a segurança do evento e o bem-estar e tranquilidade” das pessoas que visitaram o concelho de Sines durante os nove dias do festival, “dissuadindo e prevenindo comportamentos delituosos”.

O Festival Músicas do Mundo arrancou a 21 de julho, em Porto Covo, e, na semana passada, entre segunda-feira e sábado, decorreu em Sines.

Durante nove dias, o evento, que vai na 19ª edição, propôs ao público uma "viagem” por sons de 36 países e de cinco continentes, com 56 projetos musicais a subirem ao “palco”.