Mais de 420 pessoas foram detidas pela GNR nos últimos sete dias em várias operações de fiscalização rodoviária e de prevenção e combate à criminalidade violenta que decorreram em todo o país, anunciou a Guarda Nacional Republicana, nesta sexta-feira.

Além da atividade operacional diária, a GNR realizou várias ações de fiscalização, entre os dias 6 e 12 de novembro, que levaram à detenção em “flagrante delito” de 422 pessoas, a maioria (197) por condução sob o efeito do álcool.

Foram ainda detidas 68 por condução sem habilitação legal, 32 por tráfico de estupefacientes, 17 por posse de arma proibida e seis por furto, adiantou a GNR em comunicado.

No decorrer das operações, foram também apreendidas 2.428 doses de haxixe, 2.264 doses de heroína, 203 doses de cocaína, 710 folhas de canábis, 128 armas brancas, 28 armas de fogo, 1.118 munições e 17.005 euros em numerário.

No âmbito das ações de fiscalização rodoviária, os militares da GNR inspecionaram 22.832 condutores e detetaram 9.628 infrações, das quais 3.073 foram excessos de velocidade.

Das infrações detetadas, 466 foram por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças, 450 por uso indevido do telemóvel e 428 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei.

Houve ainda 391 infrações por falta de inspeção periódica obrigatória, 201 relacionadas com tacógrafos e 154 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.