A GNR deteve 13 condutores e multou 435 por uso do telemóvel durante a condução, falta de cinto de segurança e cadeirinhas de criança, durante a operação «Anjo da Guarda», que decorreu na quinta-feira.

Numa nota de imprensa referida pela Lusa, a GNR adianta nesta sexta-feira que, durante a operação, foram fiscalizados 6.156 condutores, tendo sido detetados 269 sem cinto de segurança, 33 a não utilizarem cadeirinhas de bebé, quando transportavam crianças, e 133 a usarem o telemóvel durante a condução.

Durante as ações de fiscalização foram ainda detidos 13 condutores, nove por condução sob influência do álcool e quatro por falta de habilitação legal para a condução.

Para a operação «Anjo da Guarda», a Guarda Nacional Republicana mobilizou 1.198 militares dos comandos territoriais e da Unidade da Nacional de Trânsito, que orientaram as ações de fiscalização para os locais onde este tipo de infrações são mais frequentes.