A GNR anunciou esta segunda-feira que deteve em Penafiel dois homens suspeitos de violência doméstica, um dos quais ficou em prisão preventiva.

A primeira detenção ocorreu no âmbito de um inquérito relacionado com violência doméstica, em que o suspeito, de 45 anos, "desrespeitou as medidas de coação impostas pelo tribunal, nomeadamente, a proibição de contactos com a ofendida e a sujeição a tratamento para desabituação de bebidas alcoólicas".

De acordo com um comunicado da autoridade, o suspeito foi sujeito a primeiro interrogatório judicial, tendo sido determinada a aplicação de pulseira eletrónica não privativa da liberdade, "de modo a impedir que o mesmo volte a aproximar-se da vítima".

A segunda detenção envolveu um homem de 49 anos que já estava sob investigação por violência doméstica. O suspeito foi detido "depois de ameaçar a mulher e os filhos, obrigando-os a fugir de casa".

De acordo com a GNR, os agentes de autoridade foram alertados para a situação e deslocaram-se "ao local em auxílio das vítimas". Nesse momento, acrescenta a polícia, o alegado agressor ameaçou os filhos, tendo sido detido de imediato.

O Tribunal Judicial de Marco de Canaveses determinou que o arguido aguarde julgamento em prisão preventiva.

O suspeito, assinala-se também no comunicado policial, "já havia sido detido em dezembro de 2017, pelo mesmo motivo".