Foram detidas, esta terça-feira, 15 pessoas e apreendidos 68 quilogramas de haxixe, cinco armas de fogo e 13 viaturas durante uma operação de combate ao tráfico de droga, no distrito de Lisboa.

Segundo a Guarda Nacional Republicana, a operação, realizada pelo Comando Territorial de Lisboa, decorreu na madrugada de hoje, dando cumprimento a sete mandados de detenção e a 17 mandados de busca domiciliária a estabelecimentos e viaturas.

“Os detidos, todos homens, com idades entre 20 e 35 anos, faziam parte de uma organização criminosa que se dedicava ao tráfico de estupefacientes nas zonas de Cascais, Rio de Mouro, Cacém, Cova da Moura, Alcabideche, Sintra e Vialonga”, refere a GNR em comunicado.

A GNR apreendeu 68 quilogramas de haxixe (aproximadamente 136.000 doses individuais), 500 gramas de cocaína (2.500 doses individuais), 10 pés de canábis, três estufas de cultivo de canábis e diverso material relacionado com o tráfico de drogas, assim como equipamento eletrónico – telemóveis, televisores LCD, entre outros.

Contactada pela agência Lusa, fonte da GNR acrescentou que os militares desta força de segurança apreenderam ainda 17.000 euros em dinheiro, cinco armas de fogo, uma arma elétrica ('taser'), duas armas brancas, 13 viaturas ligeiras e dois motociclos.

A mesma fonte acrescentou que todos os suspeitos tinham antecedentes criminais por tráfico de droga e um deles pelo crime de sequestro.

“Com esta investigação, que decorria há cerca de um ano e que foi conduzida pelo Núcleo de Investigação Criminal de Sintra, a GNR acredita que foi dado um duro golpe no tráfico e consumo de droga na zona de Lisboa”, acrescenta a nota da GNR.

A operação foi coordenada pelo Ministério Público do Departamento de Investigação de Ação Penal de Sintra, tendo envolvido 230 militares da GNR, pertencentes ao Comando Territorial de Lisboa (Investigação Criminal e Destacamento Territorial de Sintra), apoiados pelos Comandos Territoriais de Leiria, Santarém, Setúbal e Évora e pela Unidade de Intervenção.

Houve ainda participação de elementos da Polícia de Segurança Pública nesta operação.

Os detidos vão ser presentes na quarta-feira ao Tribunal de Sintra para primeiro interrogatório judicial.