A autoridade judicial decretou hoje prisão preventiva para dois homens alegadamente envolvidos nos crimes de homicídio qualificado e de detenção de arma proibida, ocorridos no último sábado, cerca das 05:30, no Cais de Gaia, disse fonte ligada à investigação.

A detenção dois homens foi anunciada ao princípio da tarde de hoje pela Diretoria do Norte da Polícia Judiciária.

Segundo a PJ, os factos tiveram origem num desacato ocorrido entre clientes de um bar do Cais de Gaia, na sequência do qual os detidos foram dali afastados.

«Horas depois, regressaram ao local, que já se encontrava encerrado, tendo um dos detidos efetuado vários disparos que atingiram mortalmente um dos empregados e causaram ferimentos num outro», acrescentou a PJ num comunicado.

Citada no próprio dia do crime, fonte dos bombeiros precisou que um dos empregados baleados foi encontrado já sem vida, tendo sido transportado para o Instituto de Medicina Legal do Porto.

O outro apresentava «seis perfurações no corpo» e foi socorrido no local, sendo levado posteriormente ao hospital.