A Polícia Judiciária identificou e deteve um homem de 47 anos por suspeita de burla informática, informou esta sexta-feira a PJ.

O detido é um cidadão estrangeiro que utilizava cartões bancários totalmente contrafeitos e que se deslocou a Portugal onde, em três dias, efetuou o máximo de compras possíveis, nomeadamente "iPhones, tablets e roupas de marca" em estabelecimentos comerciais, refere um comunicado da PJ.

A operação foi realizada pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da PJ que foi informada da utilização de cartões bancários contrafeitos em vários estabelecimentos comerciais.

A PJ deteve o suspeito em 12 horas, refere o documento, acrescentando que quando foi detido o homem preparava-se para fazer compras e para abandonar o país já que tinha voo marcado para esse dia.

A PJ apreendeu ao suspeito 20 cartões contrafeitos e os bens adquiridos de forma ilegal que totalizam perto de 22.000 euros.

O detido é presente esta sexta-feira a tribunal para determinação de eventuais medidas de coação.