A Polícia Judiciária anunciou, esta sexta-feira, que deteve um homem de 27 anos suspeito dos crimes de acesso ilegítimo, falsidade e burla informáticas.

De acordo com a Lusa, o detido utilizava dados de cartões bancários de terceiros, recolhidos por interceção ilícita nos circuitos de pagamento e adquiriu diversos bens, nomeadamente computadores, telemóveis, bicicletas, artigos desportivos e vestuário.

Posteriormente vendia os artigos através da Internet, causando prejuízos na ordem dos seis mil euros.

No decurso da investigação e da operação policial, que decorreu na zona da Grande Lisboa, foram apreendidos elementos de prova, bem como objetos que constituem o produto dos crimes.

O detido foi sujeito a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de apresentações diárias às autoridades.

A detenção foi efetuada por elementos da Unidade Nacional de Combate à Corrupção, no âmbito de um inquérito dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) da Amadora.