A GNR deteve esta quarta-feira, em Vila Nova de Cerveira, um homem de 43 anos de idade e com antecedentes criminais, por posse de arma proibida e de um "engenho explosivo improvisado".

Em comunicado, o Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo, adiantou que "a detenção ocorreu na sequência de cinco buscas, uma domiciliária, uma no estaleiro de uma empresa do ramo da construção civil, e três em veículos, no âmbito de uma investigação que corre no Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Valença".

"No espaço onde se encontravam armazenadas as ferramentas elétricas e outras máquinas, estava montado um engenho explosivo improvisado, pelo que foi necessário promover a desativação e recolha do referido artefacto através da Equipa de Inativação de Engenhos Explosivos do Comando Territorial de Braga", lê-se naquela nota.

No decurso daquela operação, os militares da GNR apreenderam "uma arma de caça calibre 12 milímetros (mm), um mecanismo de disparar com dois canos de calibre 12mm, duas armas de pressão de ar calibre 4.5 mm, um bastão, 637 gramas de pólvora negra, um engenho explosivo mecânico/elétrico, e 464 munições de vários tipos e calibre".

O detido, "com antecedentes criminais por outros crimes", e residente no concelho Vila Nova Cerveira, "foi sujeito a Termo de Identidade e Residência (TIR), tendo sido libertado e notificado para comparecer, na quinta-feira, às 09:30, no Tribunal de Vila Nova de Cerveira".