A GNR de Setúbal deteve no fim de semana cinco homens com idades entre os 50 e 65 anos, pela prática de mais de 80 crimes de furto no interior de veículos, em diferentes zonas do país, foi hoje anunciado.

Em comunicado, aquela força policial referiu que a operação foi o “culminar de dez meses de investigação”, com o objetivo de cessar a atividade criminosa do grupo.

De acordo com a GNR, os indivíduos alugavam viaturas de gama média e alta, o “que lhes permitia uma deslocação rápida e capacidade de fuga”.

Os suspeitos trocavam as matrículas dos veículos alugados e “escolhiam locais de turismo e veraneio, percorrendo diariamente cerca de 900 quilómetros”, informou.

Segundo as autoridades, as viaturas eram previamente selecionadas “considerando a maior probabilidade de terem bens valiosos no seu interior”.

Para conseguirem entrar nos veículos eram utilizadas “gazuas e outro material feito artesanalmente”, indicou a GNR.

Aquela força policial referiu ainda que os indivíduos “faziam destes furtos o seu modo de vida, tendo já sido detidos anteriormente pela prática dos mesmos crimes”.

A GNR realizou seis mandados de busca domiciliária e doze não domiciliária no distrito de Setúbal – em Azeitão, na sede de concelho, em Sarilhos Pequenos, na Moita e em Palmela -, e também em Alfragide, na Amadora, distrito de Lisboa.

Na investigação foram apreendidas seis viaturas, 33 relógios, 17 malas de mulher, 17 mochilas, dez malas de viagem, 14 telemóveis, quatro câmaras fotográficas, uma bolsa com 117 moedas de coleção, 1.334 euros e vários equipamentos informáticos.

Os suspeitos encontram-se detidos e serão hoje presentes ao primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Setúbal.