A classe dos professores foi a que registou maior aumento percentual de inscritos nos centros de emprego, onde as inscrições, em julho, aumentaram 44% em relação a igual período de 2012.

No mês passado, 14.714 professores do ensino secundário, superior ou que desempenhavam funções similares inscreveram-se num centro de emprego do país, segundo o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), que indica ainda que apenas dez conseguiram encontrar trabalho.

Em termos percentuais, os docentes foram os que mais sofreram com o desemprego, tendo registado um aumento de 44% em relação a igual período do ano passado, altura em que se inscreveram 10.221, revela o relatório mensal do IEFP.