O Clube da Arrábida começou a depositar 100 toneladas de areia na zona dos campos de voleibol da praia do Portinho, no concelho de Setúbal, devido aos detritos de antigas construções clandestinas.

A praia do Portinho da Arrábida “tem uma zona de campos de voleibol onde miúdos e graúdos se entretêm, mas o areal, devido ao desassoreamento, começava a ter à superfície cada vez mais detritos das construções clandestinas que aqui existiam na década de 80", disse à agência Lusa o presidente do clube, Pedro Vieira.

"Foi por isso que, o ano passado, o Clube da Arrábida tomou a decisão de tentar colocar areia na zona dos campos de voleibol. A semana passada, a Agência Portuguesa do Ambiente [APA] deu parecer favorável às nossas pretensões, desde que fossem cumpridos alguns requisitos, designadamente no que respeita à qualidade da areia", acrescentou.

Segundo Pedro Vieira, a areia que esta terça de manhã começou a ser colocada na praia do Portinho da Arrábida, proveniente das dragagens do canal de navegação do porto de Setúbal, foi cedida gratuitamente pela Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, enquanto o transporte e o espalhamento da areia foi assegurado pela cimenteira Secil.

O responsável do Clube da Arrábida reconheceu, no entanto, que esta reposição de areia, que deverá ficar concluída hoje ou quarta-feira, está muito longe do que seria necessário para repor toda a areia que foi levada pelo mar nos últimos anos.

"O assunto está a ser acompanhado pela APA, que tem conhecimento da situação [de desassoreamento da praia], e o PNA [Parque Natural da Arrábida] também está a fazer esforços no sentido de se iniciar um Estudo de Impacto Ambiental, que ainda não está calendarizado", disse.


O Portinho da Arrábida, “infelizmente, em termos de proteção de costa no panorama nacional, não tem a prioridade que tem a costa norte ou a Costa da Caparica, em Almada", lamentou Pedro Vieira.