Uma octogenária desapareceu na aldeia de Águas Santas, no concelho de Vila Real. Militares da GNR, bombeiros e populares realizam esta quinta-feira o segundo dia consecutivo buscas.

A mulher de 80 anos está desaparecida desde terça-feira, altura em que o seu marido deu o alerta, estando a ser procurada desde a madrugada de quarta-feira.

O tenente-coronel José Faria, do comando da GNR de Vila Real, disse à agência Lusa que as buscas foram retomadas esta manhã mobilizando vários militares da Guarda, apoiados por equipas cinotécnicas de Peso da Régua e do Comando Territorial do Porto, bem como elementos do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS).

A ajudar nesta operação estão ainda os bombeiros da Cruz Verde, familiares e populares da aldeia de Águas Santas, da União de freguesias de São Tomé do Castelo e Justes, onde a octogenária reside.

O responsável referiu que a procura pela idosa começou junto à sua habitação, onde está a ser batida toda a área, bem como os edifícios abandonados ali existentes, alargando-se gradualmente o perímetro.