As buscas dos dois pescadores de Olhão e de uma embarcação desaparecidos na segunda-feira no mar do Algarve foram esta retomadas ao nascer do sol na orla costeira entre Sagres e Vila Real de Santo António, disse fonte oficial.

Em declarações à Lusa, Malaquias Domingues, comandante da Zona Marítima do Sul, explicou que as buscas por terra recomeçaram com agentes da Polícia Marítima e viaturas logo ao nascer do sol, mas acrescentou que ainda esta manhã vão sair também para o mar «duas lanchas de fiscalização, para procurar indícios».

Os dois pescadores de Olhão, de 58 e 35 anos, e uma embarcação de pesca local, com cerca de seis metros de comprimento, estão desaparecidos desde segunda-feira à tarde e as buscas têm sido prejudicadas pelo mau tempo e pela agitação marítima que se tem feito sentir no Algarve.

A última vez que os dois pescadores foram avistados foi na segunda-feira de manhã, cerca das 07:00, em frente à zona da barrinha, entre a ilha de Faro e a ilha Deserta.

Na quinta-feira, uma boia relacionada com a embarcação de pesca desaparecida foi encontrada perto da Meia-Praia, em Lagos.