Os corpos recuperados esta segunda-feira por mergulhadores no pesqueiro português Santa Ana são de um espanhol e de um indonésio, confirmou à Lusa fonte da Guarda Civil espanhola.

«Nenhum deles é o corpo do português. Continuamos a trabalhar a toda a velocidade na operação de busca», disse a fonte.

Trata-se, assim, do asturiano Marcos del Agua Chacón e do cidadão indonésio Wasito, cujos corpos foram encontrados hoje à tarde depois de as equipas de mergulhadores terem aberto uma entrada no casco para aceder aos compartimentos na zona de proa do pesqueiro, que naufragou por causas ainda não conhecidas numa ilha ao largo de Avilés (Astúrias).

De entre os nove tripulantes do navio há apenas um sobrevivente do naufrágio, um espanhol, estando ainda dados como desaparecidos o contramestre português Víctor José Farinhas Braga e o espanhol Manuel María Tajes.

O acidente, na madrugada de segunda-feira passada, causou seis mortos - três espanhóis, um português e dois indonésios.