As buscas por meios aéreos e navais para encontrar o homem desaparecido na praia da Nazaré continuam este sábado suspensas, enquanto prosseguem os trabalhos em terra com o mesmo objetivo, informou o capitão do Porto da Nazaré.

"Há condições propícias para tudo o que é flutuável dar à costa", adiantou Gomes Agostinho à agência Lusa, indicando que a agitação marítima "vai manter-se forte" nas próximas horas.


Um jovem foi considerado desaparecido, na noite da passagem do ano, depois de ter entrado na água na praia da Nazaré e ter sido alegadamente arrastado pelas ondas do mar.

Na sexta-feira, cerca de 20 horas depois, a Capitania do Porto da Nazaré recebeu uma participação do desaparecimento nesta praia de um jovem polaco, de 24 anos, que estuda em Leiria ao abrigo do programa de intercâmbio universitário europeu Erasmus.

"Um cidadão polaco participou o desaparecimento do seu amigo", disse na altura Gomes Agostinho.


Devido à falta de visibilidade e agitação marítima, as buscas por meios aéreos e navais foram suspensas, na sexta-feira, às 18:00.

"Mas os meios de busca em terra nunca foram desmobilizados", informou hoje o capitão do Porto, indicando que as patrulhas da Polícia Marítima continuam a percorrer a "orla de rebentação", onde é mais provável que surja o corpo.


A Polícia Marítima dispõe de duas viaturas "todo-o-terreno" adstritas à Capitania da Nazaré, que operam com dois homens a bordo cada uma.