O corpo do canoísta que estava desaparecido no rio Âncora desde domingo, foi encontrado esta terça-feira, em terra, na localidade de Vila Praia de Âncora, concelho de Caminha, disse à Lusa fonte dos bombeiros.

O corpo do homem, de 33 anos, foi detetado cerca das 11:45, numa zona próxima do rio, junto à igreja de Âncora-Lage, num local de difícil acesso, durante o terceiro dia de buscas, que mobilizaram cerca de duas dezenas de elementos dos bombeiros de Viana do Castelo e de Vila Praia de Âncora, militares da GNR e da Polícia Marítima de Caminha.

De acordo com fonte da GNR, o homem foi visto a «afogar-se» na zona de Freixieiro de Soutelo, Viana do Castelo, pelas 13:30 de domingo, quando praticava canoagem no rio Âncora, juntamente com um grupo de amigos.

As buscas nos dois primeiros dias foram dificultadas pela "força e caudal" do rio, devida à chuva, impedindo a utilização dos mergulhadores dos Bombeiros Municipais de Viana do Castelo, que estavam mobilizados para o local.

Fonte dos bombeiros disse ainda que o corpo foi encontrado «envolto em lama», devido à agitação e caudal daquele rio nos últimos dias, e será entretanto transportado para o Instituto de Medicina Legal de Viana do Castelo.