Quatro pessoas, incluindo duas crianças, ficaram desalojadas e feridas sem gravidade, devido à inalação de fumo, num incêndio ocorrido esta quarta-feira na sua habitação, em Sines, Setúbal, disseram à agência Lusa fontes dos bombeiros.

O incêndio, cujo alerta foi dado às 03:54, aconteceu no sótão de um edifício localizado na cidade e provocou “quatro vítimas ligeiras, dois adultos e duas crianças”, transportadas para o Hospital do Litoral Alentejano (HLA) devido a “inalação de fumo”, indicou fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal.

Contactado pela Lusa, o comandante dos Bombeiros de Sines, Vítor Pereira, explicou que o edifício onde eclodiram as chamas tem “três pisos, rés-do-chão, 1.º andar e sótão, e é habitado por três famílias”.

“O fogo, extinto ainda de madrugada, foi no sótão e terá começado, segundo disse o proprietário, numa televisão, que começou a arder”, afirmou o comandante.


As outras duas famílias que moram no edifício passaram a noite fora, devido ao combate às chamas, mas “regressam hoje a casa”, tendo apenas ficado desalojada a família que reside no sótão, “um homem, a sua mãe e os seus dois filhos”.

“As casas de baixo ficaram com alguma água, mas o sótão é que sofreu danos. Não me parece que sejam muito grandes, mas a Câmara de Sines vai hoje fazer a avaliação da estrutura”, referiu.

Os quatro residentes ficaram desalojados e foram acolhidos em casa de familiares, aguardando agora a decisão do município: “O regresso depende dessa avaliação da câmara”, acrescentou Vítor Pereira.

A operação de combate às chamas e de socorro mobilizou um total de 20 operacionais, apoiados por nove veículos, dos bombeiros de Sines e Santiago do Cacém, da GNR e do Serviço Municipal de Proteção Civil.