Um incêndio nas águas furtadas de uma casa em Quiaios, Figueira da Foz, deixou hoje seis pessoas desalojadas, informou o comandante dos bombeiros municipais daquele concelho do distrito de Coimbra.

O incêndio ocorreu cerca das 10:00, nas águas furtadas da moradia, tendo obrigado ao realojamento da família, composta por um casal, um idoso acamado e três menores, disse à agência Lusa o comandante dos Bombeiros Municipais da Figueira da Foz, Nuno Osório.

O responsável aponta como eventual causa do incêndio o contacto da canalização de uma salamandra, que passava pelas águas furtadas, com material têxtil e outros objetos que ali estavam depositados.

Nuno Osório referiu que estas situações são recorrentes, alertando a população para ter cuidado nesta época do ano, em que as salamandras ficam a funcionar durante muito tempo seguido, podendo provocar incêndios face ao calor que sai da canalização, quando em contacto com outros objetos.

O fogo apenas decorreu nas águas furtadas, sendo que a família foi realojada por precaução, face ao receio da estabilidade da estrutura ter ficado afetada.

No local, estiveram os Bombeiros Municipais da Figueira da Foz, os Bombeiros Voluntários locais, a GNR e o serviço municipal da Proteção Civil.

Também hoje de manhã, registou-se um incêndio numa habitação em Castelo Branco.

A família de cinco pessoas - dois adultos e três crianças - não teve de ser realojada, mas registaram-se quatro feridos ligeiros, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco.

Uma mulher de 32 anos ficou com queimaduras num dos braços e as três crianças (com 12, 5 e 3 anos de idade) foram assistidas no hospital por precaução, devido à inalação de fumos, acrescentou a mesma fonte.