O incêndio que deflagrou este sábado de madrugada no bairro da Torre, no concelho de Loures, distrito de Lisboa, causou 25 desalojados, de um total de 13 famílias, anunciou a associação de moradores, em comunicado.

A nota refere que entre os desalojados estão cinco idosos, um bebé, quatro crianças e dois adolescentes.

De acordo com a Associação de Moradores Torre Amiga, na segunda-feira "haverá uma reunião entre o presidente da Junta de Freguesia e as pessoas que perderam as suas casas no incêndio”.

O bairro da Torre é um bairro autoproduzido, em parte de ocupação ilegal, que existe desde a década de 1970.

“A precarização do acesso à rede elétrica e a incerteza quanto ao destino das famílias residentes depois de duas demolições e tentativas de despejos forçados levou a que todos os moradores tenham optado por fazer baixadas ilegais, apesar de anteriormente cumprirem os contratos com a EDP e, portanto, tivessem acesso legal à eletricidade”, revela o comunicado.

A associação de moradores indica que no bairro da Torre vivem cerca de 200 pessoas num total de 47 famílias "em situação de grave precariedade, com baixos níveis de escolaridade, baixos rendimentos e muito más condições de habitabilidade".

A maioria das famílias acabou por passar a noite com familiares, tendo apenas uma família sido alojada numa pensão, em Lisboa.

Para além das habitações, vários carros foram completamente destruídos pelas chamas.

O alerta foi dado cerca da uma da manhã. O combate às chamas foi dificultado pelos materiais combustíveis que cobriam as barracas, como explicou o comandante dos bombeiros de Camarate à TVI24.