O diretor do Hospital Santa Maria, em Lisboa, Miguel Oliveira e Silva demitiu-se apenas três meses depois de ter assumido o cargo. Segundo o «Diário de Notícias», oficialmente a saída deve-se a razões académicas, mas um clima de tensão interno estará na origem da decisão. A demissão foi confirmada pelo Ministério da Saúde.  

Esta é a mais recente demissão de um diretor clínico, depois dos diretores do Hospital São João no Porto, dos do Garcia da Orta, em Almada, e dos do Amadora-Sintra também terem apresentado pedidos de demissão.

O obstetra vai ser substituído por Margarida Lucas, confirmou fonte do Ministério da Saúde à agência Lusa. O nome da atual diretora de urgência do Santa Maria já tinha sido avançado pelo «DN».

Miguel Oliveira e Silva, que preside ao Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV), estava nestas funções desde outubro de 2014, tendo substituído no cargo a pediatra Maria do Céu Machado, que também se demitiu.

O gabinete de Paulo Macedo tem sido muito muito criticado pelos problemas que se verificaram nas urgências de todo o país, devido à resposta ineficaz face ao vírus da gripe e à maior afluência de doentes aos hospitais. Muitos profissionais têm acusado o governo de um desinvestimento na Saúde.