A Câmara Municipal de Vila Real de Santo António anunciou hoje a contratação de 20 pessoas portadoras de deficiência ou incapacidade, ao abrigo de um programa governamental de apoio a contratos de emprego e inserção.

O presidente da Câmara de Vila Real de Santo António, Luís Gomes, disse à agência Lusa que a contratação destas pessoas foi feita no âmbito do Plano Local de Emprego, criado pelo município e pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) para combater o desemprego, através da promoção de políticas ativas de emprego e estímulo ao empreendedorismo.

Questionado sobre a comparticipação da autarquia no programa de apoio à contratação de pessoas com deficiência, Luís Gomes disse não conseguir «detalhar as percentagens», mas adiantou que «há uma parte financiada pelo Estado e outra pela Câmara, sendo a do Estado superior à do município».

A câmara referiu num comunicado que, com a contratação destas pessoas, «a autarquia passa a integrar mais de uma centena e meia de pessoas portadoras de deficiência nos seus mais variados setores (como é o caso da área cultural, desportiva, administrativa ou da manutenção de espaços verdes)».

«Os novos contratos foram desenvolvidos em parceria com o Instituto do Emprego e Formação Profissional, através das Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho, nomeadamente a Associação de Beneficência Mão Amiga, a Cruz Vermelha e a Santa Casa da Misericórdia de Vila Real de Santo António», acrescentou o município.

Segundo a Câmara, os «beneficiários dos contratos auferem uma bolsa de ocupação mensal no valor do Indexante de Apoios Sociais mais subsídio de alimentação e seguro de acidentes pessoais, por um período de 12 meses».