A DECO recebeu dos consumidores perto de mil denúncias de fugas de água, em 2013, algumas relacionadas com mangueiras de regas de espaços verdes mal direcionadas, rotura de tubagem ou de condutas.

Este ano, no âmbito de uma campanha contra o desperdício de água, a DECO volta a apelar a todos os portugueses que ajudem as entidades gestoras de água da rede a melhorar a eficiência contra o desperdício.

O objetivo é que cada consumidor que detete anomalias denuncie no formulário que se encontra online na página na internet da DECO.

Segundo o comunicado, na edição de maio da revista Proteste foram comparadas as tarifas aplicadas em março de 2014 e «em 190 municípios verificou-se um aumento tendencial dos tarifários».

O principal objetivo da campanha, indica a associação de defesa dos consumidores, é «defender o consumidor, que não pode, nem deve ser prejudicado com aumentos resultantes de custos de ineficiência de água».

A DECO refere ainda, que em média, os custos do serviço de captação, tratamento e distribuição tendem a refletir-se nas tarifas, que atingem cerca de 25 por cento, sendo que nalguns municípios o valor pode triplicar.

As 924 denúncias feitas, em 2013, estão relacionadas com situações como mangueiras de regas de espaços verdes mal direcionadas, rotura de tubagem ou de condutas retratando o desperdício nacional e as perdas elevadas do sistema.

Esta ineficiência aumenta os custos das entidades gestoras que consequentemente agravam a fatura dos consumidores. A plataforma no portal da DECO permite denunciar perdas de água diretamente à entidade responsável, cabendo depois a esta resolver a situação.

A associação compromete-se a enviar a denúncia para a entidade gestora do município e enviar todas as denúncias para a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR).