O Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, que integra o Hospital de Aveiro, disse que os dados referidos esta segunda-feira pelo líder do PS sobre as listas de espera por consultas «estão ultrapassados».

António José Seguro, que hoje visitou o Hospital de Aveiro, disse haver «milhares de pessoas à espera de uma consulta há mais de um ano», exemplificando com os casos de Dermatologia com espera de 915 dias, Estomatologia com mais de 1100 dias, Otorrinolaringologia com mais de 530 dias, ou Hematologia com mais de 658 dias.

«Estamos a falar, em alguns casos de milhares de doentes: em Dermatologia estão mais de 7.000 doentes à espera de uma consulta, o que é inaceitável», disse.

Numa nota enviada à agência Lusa, a administração hospitalar escreve que «os dados referidos pelo Dr. José Seguro em relação às listas de espera para consulta reportam-se a outubro de 2013, encontrando-se já ultrapassados».

O Conselho de Administração «esclarece que, no sentido de resolver o problema das listas de espera para consulta, em março contratou uma dermatologista, um otorrino e uma endocrinologista, estando prevista para abril, a contratação de mais um endocrinologista».

Relativamente à especialidade de Hematologia, a administração assegura que o Centro Hospitalar do Baixo Vouga «de momento, não tem doentes em lista de espera, fruto do envio dos doentes para o CHUC por indicação do ministro da Saúde».

Quanto ao facto do Centro Hospitalar ainda não ter plano estratégico aprovado, referido hoje por António José Seguro após visitar o Hospital de Aveiro, o Conselho de Administração disse que o plano está em fase de conclusão.

«Trata-se de um documento que foi elaborado com a envolvência dos parceiros deste centro hospitalar e, por isso mesmo, sujeito a correções e melhoramentos, estando em fase de conclusão para posterior apresentação à tutela», esclareceu à Lusa.