O papa Francisco enviou uma mensagem de agradecimento a D. Manuel Clemente onde afirma que, em Fátima, viu "um povo ordeiro e entusiasta, crente".

Numa mensagem divulgada na página do Patriarcado de Lisboa, Francisco escreve ainda que no Santuário de Fátima se comoveu com "a solidez da fé, a indómita esperança e a ardente caridade que anima o caminho humano e cristão daquele povo santo fiel de Deus, com destaque para o silêncio de um milhão de peregrinos unidos" durante a sua oração e "o mar de luz feito por um milhão de velas acesas na noite de vigília, a ovação elevada por dois milhões de mãos aos novos Santos Francisco e Jacinta e o acenar de lenços brancos à Branca Senhora por um milhão de corações felizes".

"De volta a casa depois da minha peregrinação ao Santuário de Fátima, desejo renovar a si, aos outros bispos, sacerdotes, pessoas consagradas e fiéis leigos a expressão do meu grato apreço pelo cuidado pastoral e espiritual com que as diversas dioceses se prepararam e estão a viver o centenário das Aparições de Fátima, nomeadamente com a visita da Virgem Peregrina a tudo quanto era cidade e aldeia desse abençoado Portugal, donde agora vieram pessoas sem conta «ver» a Mãe do Céu".

Recorde-se que o Papa Francisco esteve em Portugal, para as cerimónias que assinalaram o Centenário das Aparições, em Fátima, e para a canonização dos pastorinhos Jacinta e Francisco Marto.

A presença de apenas 24 horas no nosso país parecem ter impressionado o Sumo Pontífice que tornou o Santuário demasiado pequeno para os milhares de crentes e peregrinos que o quiseram ver.