A Polícia Judiciária da Guarda (PJ) deteve um homem de 50 anos suspeito da prática de dois crimes de roubo, ocorridos numa estação dos CTT no concelho da Covilhã, revelou em comunicado aquela força policial.

O Departamento de Investigação Criminal da Guarda revela que o homem «foi presente a primeiro interrogatório judicial» e que ficará a aguardar julgamento em «prisão preventiva».

De acordo com o comunicado, os factos ocorreram nos dias «7 e 11 do corrente mês» e tiveram «como alvo a mesma estação dos correios».

Fonte da GNR revelou à agência Lusa que a estação dos CTT em causa se situa na localidade de Ourondo.

Segundo a mesma fonte, o homem, trabalhador de uma empresa de construção civil, terá atuado com cara tapada e recorreu a uma arma de fogo para ameaçar a funcionária da estação, que funciona no edifício da junta de freguesia.

A fonte explicou ainda que na primeira vez - sexta-feira, por volta das 12:00 - o assaltante conseguiu roubar cerca de 500 euros.

Na segunda tentativa, registada na terça-feira, «mais ou menos à mesma hora e com recurso ao mesmo método", o suspeito acabou por não conseguir roubar nada porque a funcionária do estabelecimento "ofereceu resistência e chamou por vizinhos», o que levou o homem a colocar-se em fuga.

Pouco tempo depois, o homem, que conduzia sob o efeito do álcool, foi intercetado por uma patrulha da GNR da Covilhã, que já tinha sido alertada para o sucedido.

Tendo em conta que o crime envolveu a utilização da arma de fogo, o caso passou para a alçada da PJ da Guarda, que confirmou a detenção, como noticia a Lusa.