A Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve nos últimos três anos 75.243 suspeitos da prática de algum tipo de crime, segundo nota de imprensa hoje divulgada.

Em 2015, a PSP prevê um aumento do número de detenções face ao ano anterior, uma vez que no primeiro semestre foram registadas 15.286 detenções, contra 27.774 totalizadas em todo o ano 2014.

De 2013 para 2014 verificou-se uma inversão desta tendência, com o decréscimo acentuado do número de detenções, fixadas em 32.183 no primeiro ano.

Segundo os dados divulgados pela PSP, os cinco distritos onde se contabilizam mais detenções são os de Lisboa (33.637), do Porto (15.136), de Setúbal (7.070), Ponta Delgada (4.290) e Faro (2.118). Os números mais baixos encontram-se em Beja (167), Portalegre (248), Guarda (343), Viana do Castelo (396) e Castelo Branco (449).

Quanto aos tipos de crime com maior número de detenções, a PSP aponta a condução sob o efeito de álcool - mais de 1,2 gramas por litro - (25.879), a falta de habilitação para conduzir (11.369), o tráfico de estupefacientes (6.444), a desobediência (3.031), o furto em edifício comercial ou industrial - sem arrombamento - (2.489), a resistência e coação sobre funcionário da PSP (2.359), a detenção ou tráfico de armas proibidas (1.990), outros crimes afetos aos estupefacientes (1.607), roubos a pessoas na via pública (1.398) e crimes relacionados com a imigração ilegal (978).

O grupo etário que inclui as idades dos 21 aos 30 anos é o que mais pesa nas detenções dos últimos três anos (33%), seguindo-se o dos 31-40 (25%), 41-50 (17%), 17-20 (12%) e 51-60 (8%).

Destes resultados, a PSP concluiu ainda que existem pelo menos 40 suspeitos que foram detidos mais de 10 vezes nos três anos e dois deles mais de 20 vezes no mesmo período.