O homem de 41 anos detido por suspeitas de matar a tiro um vizinho na segunda-feira, no concelho de Santiago do Cacém, vai aguardar julgamento em prisão preventiva, revelou hoje a GNR.

Fonte da GNR disse à agência Lusa que o suspeito, presente hoje a tribunal, vai ser transportado ainda hoje para o Estabelecimento Prisional de Setúbal.

A detenção do homem, suspeito de ter matado a tiro um vizinho de 48 anos na segunda-feira à noite, na zona de Vila Nova de Santo André, Santiago do Cacém (distrito de Setúbal), foi divulgada pela GNR na terça-feira.

O presumível agressor e a vítima, moradores na zona de Foros da Quinta, naquela freguesia alentejana, “tinham tido quezílias no passado”, segundo fonte da GNR contactada pela Lusa.
 

“Já se tinham insultado anteriormente e, na segunda-feira à noite, a vítima deslocou-se à residência do suspeito e começou a partir a portada da janela e a ameaçá-lo, do exterior da casa”, relatou.


O alegado homicida terá efetuado, então, “do interior da residência, um disparo com uma caçadeira, através da janela, e atingiu a vítima na zona da face, junto ao pescoço”.

Após o presumível homicídio, “o próprio agressor se deslocou a casa de um outro vizinho, ali perto, e disse que tinha matado uma pessoa”, tendo sido este morador que alertou os militares da GNR.

O alegado homicida “entregou-se de imediato, sem resistência e sempre a cooperar”, à patrulha da Guarda mobilizada para a ocorrência e o óbito da vítima “foi confirmado no local”.

A investigação do caso está entregue à Polícia Judiciária.