Um homem matou a mulher, esta quinta-feira, com quem estava em processo de divórcio, atingindo-a com tiros de caçadeira no café onde era funcionária, disse à Lusa fonte do comando de Faro da PSP.

A mulher, natural do Faial, nos Açores, e que trabalhava no café há pouco tempo, ainda foi transportada com vida para o Hospital de Algarve, mas viria a morrer durante a tarde em consequência de ferimentos numa perna e num braço, adiantou a PSP.

Segundo a mesma fonte, o homem, de 38 anos e residente em Matosinhos, foi intercetado pelos agentes da PSP quando estava a sair do café, junto ao edifício da Segurança Social de Faro, situado a poucos metros da esquadra de polícia, ainda empunhando a arma do crime.

Após alguma resistência, os agentes conseguiram deter o alegado homicida, que, segundo suspeita a polícia, terá viajado de Matosinhos até ao Algarve com o intuito de matar a mulher.

A PSP adiantou ainda que, antes de efetuar os disparos, o homem entrou uma primeira vez no estabelecimento, supostamente para confirmar se a mulher lá estaria a trabalhar.

O crime, que ocorreu ao início da tarde, foi presenciado por várias pessoas, por coincidir com uma hora de maior movimento no estabelecimento.

O homem encontra-se detido nas instalações da PSP de Faro, mas por se tratar de um crime com arma de fogo, a investigação ficará a cargo da Polícia Judiciária.