O homem que fugiu à PSP quando traficava haxixe em Monsanto, em Lisboa, na terça-feira, tendo entrado em contramão no IC17 e provocado uma morte, está livre de perigo, apurou a TVI junto de fonte policial.

Ao que foi possível apurar, o homem foi operado aos membros inferiores e ficou em coma induzido. Já esta sexta-feira à noite acordou do coma, mas permanece internado. 

O suspeito só irá ser presente a tribunal depois de ter alta hospitalar e só então irá conhecer a medida de coação, segundo apurou a TVI. Inicalmente, por lapso, a PSP tinha dado a informação de que tinha sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.  

Numa nota enviada às redações esta sexta-feira, a PSP indicou ainda que o homem que o acompanhava em Monsanto, mas que não fugiu às autoridades, ficou em prisão preventiva.

Na nota, as autoridades descrevem que os dois homens, com 33 e 43 anos de idade, foram detidos em flagrante delito na terça-feira, pelas 14:30, no Parque Florestal de Monsanto, em Lisboa, quando traficavam droga.

No momento da abordagem policial, um dos suspeitos conseguiu encetar fuga numa viatura, ultrapassando as barreiras policiais, entrando em contramão no CRIL-IC17, acabando por ser interveniente num acidente de viação, do qual resultaram ferimentos graves para o próprio, pelo que ainda se encontra internado", acrescentou a PSP.

Durante a operação, que resultou de uma investigação que decorria há aproximadamente um ano, a PSP apreendeu 128.000 doses individuais de haxixe e 1.720 euros em numerário do BCE.

Fonte do Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP explicou à agência Lusa na terça-feira que duas viaturas foram intercetadas, em Monsanto, com um ocupante cada uma, no momento em que os dois homens estariam a transacionar haxixe. Na ocasião, um dos suspeitos fugiu e entrou em contramão no IC17, provocando um acidente que envolveu quatro automóveis, do qual resultou um morto e dois feridos.

No interior das duas viaturas - a que foi intercetada em Monsanto e a que se colocou em fuga - foram “encontrados vários quilos de haxixe”, contou à Lusa outra fonte policial, acrescentando que não houve perseguição, pois o suspeito "entrou em contramão" na CRIL, provocando um choque frontal.

A PSP deteve o condutor da viatura que se manteve em Monsanto, um homem português de 33 anos.

O homem que se colocou em fuga, de 43 anos e de nacionalidade espanhola, acabou por ser transportado “em estado grave” para o Hospital de Santa Maria, na sequência do acidente, estando sob custódia policial.

Fonte policial indicou posteriormente que a vítima mortal resultante do acidente é um homem de 60 anos que seguia sozinho na sua viatura.

O Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa explicou que o acidente ocorreu no sentido sul-norte, cerca das 14:40, e obrigou então ao corte do trânsito nos dois sentidos da Circular Regional Interior de Lisboa (CRIL).